"O inimigo mais perigoso que você poderá encontrar será sempre você mesmo." ( Friedrich Nietzsche )

domingo, 15 de junho de 2008

Canção de Amor da Jovem Louca

..
Dedicated to my sensual P.

...per ti un forte ed intenso abbracci, con molto amore...
ed un bacio lungo in suo corpo intero...
..

Cerro os olhos e cai morto o mundo inteiro
Ergo as pálpebras e tudo volta a renascer
(Acho que te criei no interior da minha mente)

Saem valsando as estrelas, vermelhas e azuis,
Entra a galope a arbitrária escuridão:
Cerro os olhos e cai morto o mundo inteiro.



Enfeitiçaste-me, em sonhos, para a cama,
Cantaste-me para a loucura; beijaste-me para a insanidade.
(Acho que te criei no interior de minha mente)

Tomba Deus das alturas; abranda-se o fogo do inferno:
Retiram-se os serafins e os homens de Satã:
Cerro os olhos e cai morto o mundo inteiro.
..


Imaginei que voltarias como prometeste
Envelheço, porém, e esqueço-me do teu nome.
(Acho que te criei no interior de minha mente)

Deveria, em teu lugar, ter amado um falcão
Pelo menos, com a primavera, retornam com estrondo
Cerro os olhos e cai morto o mundo inteiro:
(Acho que te criei no interior de minha mente.)

traduzido por Maria Luíza Nogueira
(in A REDOMA DE CRISTAL, Ed. Artenova, Brasil, 1971, p. 255)



Mad Girl’s Love Song

I shut my eyes and all the world drops dead;
I lift my lids and all is born again.
(I think I made you up inside my head.)

The stars go waltzing out in blue and red,
And arbitrary blackness gallops in:
I shut my eyes and all the world drops dead.
..
..
I dreamed that you bewitched me into bed
And sung me moon-struck, kissed me quite insane.
(I think I made you up inside my head.)

God topples from the sky, hell's fires fade:
Exit seraphim and Satan's men:
I shut my eyes and all the world drops dead.




I fancied you'd return the way you said,
But I grow old and I forget your name.
(I think I made you up inside my head.)

I should have loved a thunderbird instead;
At least when spring comes they roar back again.
I shut my eyes and all the world drops dead.
(I think I made you up inside my head.)

Sylvia Plath

3 comentários:

FRED BENNING disse...

QUE BLZ NEIDE! ABRAÇO

Neide disse...

Fala amigo,tudo azul?

Eu adoro postar essa fusão com quadros e poemas, pretendo mandar pra cá outros da Sylvia Plath, poeta que adoro...a história dela é tão triste Fred, no outro post verei se adiciono alguns trechos com um pouco de sua biografia...

Abração, muita paz e amor na sua vida!

Anônimo disse...

Thank you for integrating my painting "Why?" into your wonderful poem.
Roy